sexta-feira, 28 de novembro de 2008

SOS Santa Catarina II


A Defesa Civil de Santa Catarina listou produtos dos quais a população mais necessita atualmente, por ordem de importância:

- Água potável
- Alimentos prontos, como bolachas, biscoitos, barras de cereais, latas de sardinha e carne enlatada, salsicha e outros mantimentos de fácil manuseio e não perecíveis
- Material de higiene pessoal, como escovas e pasta de dente, sabonetes, absorventes femininos e fraldas descartáveis
- Produtos de limpeza


Graças a Deus nosso povo é muito solidário e ajuda de diversas partes do Brasil tem chegado às cidades afetadas. Porém, os estragos são enormes e a ajuda ainda não é suficiente para o número de desabrigados. Portanto, precisamos ajudar mais! A empresa onde meu marido trabalha, assim como outras estão recolhendo os materiais acima para enviarem para os desabrigados. Tenha certeza que em algum canto da cidade onde você vive, alguma instituição está também recolhendo materiais de primeira necessidade para nossos irmãos catarinenses. E se fossemos nós naquela situação?

fonte da foto: cpmbraxis

Quem quiser acompanhar as últimas notícias desta tragédia em Santa Catarina acessem o site SOS-SC.

Marcadores:

terça-feira, 25 de novembro de 2008

SOS Santa Catarina

O estado de Santa Catarina pede socorro!!! Fico aqui pensando naquelas pessoas ilhadas, sem comida, sem gás, sem luz, sem contato com o mundo exterior. As chuvas continuam castigando o estado e algumas regiões montanhosas parecem ter virado gelatina. O Rio de Janeiro quase todo ano é vítima das fortes chuvas também, mas acho que algo nesta dimensão como está acontecendo no estado de Santa Catarina eu nunca vi. Já morreram mais de 80 pessoas nesta tragédia.
Quem puder ajudar de alguma forma, não deixe de fazê-lo.
Retirei do jornal O Globo como podemos ajudá-los:

Saiba como ajudar municípios atingidos pelas chuvas



A Defesa Civil de Santa Catarina abriu duas contas bancárias para receber doações em dinheiro para ajudar as vítimas das chuvas que atingem o estado desde o fim de semana.

Os interessados podem depositar qualquer quantia nas contas:

- Banco do Brasil

Agência 3582-3

Conta corrente 80.000-7

- Besc

Agência 068-0

Conta Corrente 80.000-0.

Segundo o governo estadual, o dinheiro arrecadado será usado para compra de mantimentos que serão distribuídos entre os moradores das cidades que tiveram alagamentos e deslizamentos.

Quem quiser doar alimentos e roupas deve procurar as prefeituras dos municípios prejudicados pelas cheias e deslizamentos. Entidades públicas e privadas também estão promovendo campanhas e recolhendo material, como a Assembléia Legislativa de Santa Catarina.

A Prefeitura de Blumenau, uma das cidades mais atingidas, divulgou os números de três contas bancárias para doações em dinheiro. Veja no site da Prefeitura de Blumenau.

A Defesa Civil recomenda cuidados para quem pretende fazer as doações:

- Os alimentos devem estar dentro do prazo de validade e com a embalagem intacta. De preferência, devem ser não-perecíveis;

- Colchões e roupas de cama devem estar em bom estado de conservação, limpos e prontos para utilização;

- Roupas e calçados também devem estar limpos e em condições de uso. Sapatos devem estar amarrados entre si (pé direito com esquerdo) e a numeração deve ser marcada do lado externo com caneta;

- Utensílios domésticos devem estar funcionando e bem conservados.

Notícia e foto extraída daqui.

Marcadores: , , , ,

domingo, 23 de novembro de 2008

A vida é Bela

Ontem assisti a este filme, um dos mais marcantes que já vi...

Na época do Oscar, fiquei chateada por que
Central do Brasil não havia vencido o prêmio de melhor filme estrangeiro, mas depois percebi que o que eu sentia era na verdade o meu ego de brasileira ferido. A vida é Bela mereceu!
Chorei e choro quando vejo as cenas do campo de concentração, mas o que me fascina neste filme é a maneira como aquele pai conseguiu fazer com que o filho não deixasse de acreditar no sonho, na fantasia, e mesmo diante de tanta adversidade, ele cria um jogo onde a criança inicialmente meio cética, acaba se envolvendo e brincando.

A trilha sonora é linda, assim como a relação familiar, mesmo num contexto tão adverso. Roberto Benigni foi muito feliz na montagem deste filme. Quem não viu ainda, não deixe de ver este filme, pois você se emocionará e certamente irá refletir sobre os momentos em que fazemos 'tempestades em copos d'água' sem razão de ser.
Bons filmes como este sempre nos fazem pensar sobre como levamos a nossa vida.

Boa Semana para vocês!


Marcadores: ,

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Ouvir Rod Stewart... Como é bom!

Marcadores: ,

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Coisas do Brasil II








O blog Leio o Mundo assim da Andrea está com blogagem nova! Na verdade, esta será a segunda etapa de uma blogagem que aconteceu no dia 16 de maio e eu participei contando um pouco sobre o Rio de Machado de Assis.
Portanto, a Andréa nos espera no dia 13 de dezembro próximo para falarmos sobre as Coisas do Brasil.
Tenham todos uma ótima semana!

Marcadores:

sábado, 15 de novembro de 2008

Adoção

Hoje é o último dia da blogagem coletiva. Aos poucos, visitarei todos os participantes pois considero muito importante o comprometimento de todos a respeito da adoção. Agradeço desde já a iniciativa da Georgia e do Dácio por esta blogagem maravilhosa e inovadora de uma semana! Foi ótimo! Parabéns! Recebam este bouquet de flores do campo como forma de agradecimento!
Para finalizar a minha participação, gostaria de mencionar mais um bom texto que li nestas pesquisas que fiz pela internet sobre adoção. Foi escrito pelo psicólogo Gerson Abarca sobre várias questões envolvidas na fase pre- e pós-adoção. Muito bom mesmo! Gostei muito do que li e para quem estiver pensando em adotar uma criança ou se envolver ainda mais com o tema, sugiro uma visita ao blog Pensando bem.
Tenham todos um ótimo fim-de-semana!
Foto extraída daqui.

Marcadores: ,

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Adoção - Sugestões de Livros

Quando estava 'grávida' da minha filha no coração, toda informação que eu podia buscar sobre o assunto era benvinda, lendo livros, participando de palestras, grupos de apoio reais e virtuais. E assim, eu e meu marido conhecemos pessoas que compartilhavam de dúvidas e inquietações semelhantes, além daquela natural ansiedade da espera.
Por isso, filmes, blogs,
sites, livros e naturalmente as pessoas pelas quais passaram e passam por experiências parecidas são sempre importantes neste contexto para que possamos nos informar e ao mesmo tempo termos uma base de apoio sobre sobre tudo que envolve a adoção, os contratempos e as grandes alegrias.
Hoje quero dedicar esta postagem aos livros. Existe uma bibliografia vasta sobre o assunto e a psicóloga Lídia Weber é uma grande estudiosa do assunto e possui vários livros publicados sobre adoção que combinam a teoria e a prática clínica. Descobri este da foto também escrito por ela, porém direcionado às crianças: "O filho por adoção". Neste livro a autora contribui para desvendar os mitos e preconceitos da adoção mostrando a importância do protagonismo da criança neste processo. Este eu não conhecia. Da Doutora Lídia, já li " Os Aspectos Psicológicos da Adoção", da editora Juruá.

Mas o livro favorito da Marcela é da Jamie Lee Curtis e chama-se: "Conta de novo a
história da noite em que eu nasci", da editora Salamandra/Moderna. É muito lindinho e Marcela nunca se cansa de ouvir esta história pois com certeza ela se reconhece nele positivamente. Este eu conheço e recomendo! Existem muitos outros títulos, tanto para o público adulto quanto para o público infantil. No blog Adoção tardia e em tantos outros, sempre há uma sugestão de bibliografia pertinente ao tema.

Marcadores: , ,

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Adoção - Para obter maiores informações sobre o assunto


Hoje gostaria de sugerir mais alguns sites muito bons e úteis para quem estiver interessado em adotar uma criança ou deseja se familiarizar com o tema. O primeiro é o blog ADOÇÃO CONSCIENTE. Vale a pena conferir!
Outro site muito útil é o do Conselho Nacional de Justiça que possui uma extensa parte dedicada ao recém-criado Cadastro Nacional de Adoção, inclusive com uma série de perguntas mais freqüentes sobre este assunto.
Este próximo blog é muito especial para mim pois foi nesta rede de pessoas que eu encontrei a Marcela. Aliás, devo dizer que existem voluntários neste Brasilsão que fazem toda a diferença neste processo. São pessoas verdadeiramente do bem e graças a Deus eu já encontrei várias em meu caminho. No blog Planos de Deus, você passa a conhecer histórias lindas de adoção e também pode obter informações, dividir experiências, etc.
Outro blog que vale a pena conhecer é o Adoção Tardia. Bem, o nome já diz tudo. Por fim, indico o excelente blog da Simone Aguiar chamado Adoção por amor. Gosto muito de acompanhar o blog da Simone por que ela também foi adotada e é maravilhoso sentir a perspectiva positiva de uma mulher adulta muito bem resolvida e feliz.

Marcadores: , , ,

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Adoção - no cinema



Título


Gênero
Fonte: Esta Lista foi compilada pelos organizadores do site Quintal de Ana


Sinopse
A Malandrinha Comédia Depois de uma noite de farra o pilantra Bill descobre que "herdou" uma nenezinha abandonada.
A Menina e os Três Ursos Mágicos . .
Aluga-se um Garoto Comédia 89 min. 1995. O dono de um orfanato sai de férias e pede ao seu irmão que tome conta do local. O novo diretor decide "alugar" crianças durante o final de semana.
Annie Musical (Annie, 1982, EUA, 128 min.) Uma pequena e simpática órfã passa uma semana na casa de um multimilionário novaiorquino e acaba conquistando seu coração.
As Namoradas do Papai Comédia Gêmeas separadas ao nascer se reencontram e ajudam o pai a encontrar a mãe ideal.
Babe - O Porquinho Atrapalhado Infantil 94 min. 1996. História de um coração sem preconceitos, um filme cheio de personagens inesquecíveis. Babe é um porquinho simpático e inteligente que muda a vida dos animais e também dos humanos em uma pequena fazenda.
Berços Trocados . 1996. 91 min. Brian e Diane são inexperientes com filhos e passam por poucas e boas para criar o pequeno Justin. Quando a criança é raptada, a polícia suspeita dos dois. Eles então começam a investigar por conta própria e descobrem uma rede de tráfico de crianças.
Bernardo e Bianca Infantil . .
Bogus meu Amigo Secreto Infantil 1996. Direção: Norman Jewison. Um garoto branco perde a mãe e vai viver com a tia (negra), irmã adotiva de sua mãe, a qual ele nunca havia encontrado antes. Com a ajuda de um amigo especial ele consegue transformar a tia em uma excelente mãe. Um filme que fala de maneira divertida sobre a construção do afeto!
Crianças Adotadas . (Missing Children: A Mother Story – EUA, 1991 - Direção: David Greene) Durante a Segunda Guerra Mundial uma instituição para crianças abandonadas faz as mulheres pobres assinarem, sem querer, papéis que passam a custódia dos filhos para a instituição. Logo em seguida, as crianças são colocadas (vendidas) para adoção. Muito interessante do ponto de vista da mãe que "abandona" seus filhos, a pressão da sociedade para este abandono e coisas assim. No final fica tudo bem e a instituição é desmascarada, pois tinha apoio de uma juíza também, que levava metade do dinheiro.
De Quem é Essa Criança? . .
Dois Destinos Crônica Familiar 113min. 1964 (Family Diary) Dois irmãos são separados desde a morte da mãe no seu parto. Um criado por um inglês rico cresce irresponsável e mimado. O outro vive na pobreza com a avó. Eles se encontram e se desencontram várias vezes durante a vida.
Em Busca de um Filho Drama 1995. 95 minutos. A História de Carol Schaefer-Depois de 18 anos, mãe sai à procura de um filho que tivera na adolescência e que por pressões sociais e familiares teve de entregar para adoção.
Em Busca de Uma Família . .
Em Busca do Vale Encantado Infantil Pequeno dinossauro órfão e quatro amigos de espécies diferentes saem em busca do vale encantado.
Em Busca do Vale Encantado II . .
Fica Comigo Drama 87 min. 1996. Direção de Tisuka Yamasaki. Durante um violento assalto na festa de aniversário de uma de suas amigas, uma adolescente rebelde, filha adotiva de um rico contrabandista, reconhece entre os criminosos um de seus irmãos, de quem foi afastada ainda criança.
Flores do Pó Drama 99 min. 1945. Após perder o marido e o filho, mulher funda no Texas lar para órfãos, enfrentando o preconceito da população.
Free Willy Aventura A amizade de um garoto de 12 anos e uma baleia orca.
Free Willy II Aventura .
Inimigo Meu Aventura Um humano e um extraterrestre (seu arquinimigo) perdem-se em planeta inexplorado. Da necessidade de sobrevivência surge um bela amizade. Tudo se complica quando o ET morre deixando seu filho para o Humano criar.
Kolya Drama Violoncelista solteirão aceita casar-se com uma russa interessada em documentos Tchecos. Ela foge para Alemanha deixando o filho.
Laços do Destino . .
Lembre-se de Que Eu Te Amo Drama Adolescente descobre que é adotivo e parte à procura de sua família de origem. Descobre que foi raptado.
Mais Forte que o Sangue . .
Mamãezinha Querida Drama 129 min. 1981. Baseado no livro de Christina Crawford, o filme conta o seu relacionamento com a mãe, a atriz Joan Crawford.
Marcas do Silêncio Drama 1996/EUA. Direção: Angelica Houston. Filme baseado em fatos verídicos, retrata a violência contra uma menina, cuja mãe ignorava para manter o casamento fracassado.
Matilda Comédia 98 min. 1996. Garota desprezada pelos pais é matriculada em escola dirigida por mulher megera. Lá, ela descobre a amizade junto a uma professora e, ainda que tem poderes paranormais. Resolve, então, vingar-se das pessoas que lhe fizeram mal.
Moll Flanders Drama 235 min. 1996. Legendado Baseada no clássico de Daniel Dafoe, a história de Moll Flanders chocou a sociedade inglesa no século XVIII, por ser uma mulher determinada e independente que acha que não deve satisfações a ninguém.
Nada Mais do que a Verdade . EUA, 1991. É baseado em uma história da vida real, a situação nos faz refletir sobre o quanto o amor de um filho adotivo (adotado tardiamente) pode ser grande. Brendan é um garoto de 20 anos que foi confundido pela polícia em um caso de assassinato. Sua única passagem pela polícia registrava uma briga em um bar, mas essas circunstância e o passado dele foram mais fortes do que a verdade e a justiça.
Nós Sempre Te Amaremos Drama Casal dá à luz a gêmeos, um portador da síndrome de Down e outro com saúde fraca. O casal decide doar o primeiro a uma família que já possuía 13 filhos adotivos com o mesmo problema. Os avós maternos resolvem entrar na justiça para impedir a adoção.
O Berço da Conspiração Drama 95 min. Filme baseado em fatos reais.Jovem grávida é persuadida pelo namorado a vender o filho no mercado negro da adoção.
O Destino de uma Vida Drama 106 min. 1995. Direção: Stephen Gyllenhaal - Relata a história de uma mãe adotiva, que oferece uma nova chance na vida de uma criança abandonada; por outro lado a mãe natural passa sua vida a limpo para recuperar a criança. Filme de profundidade incomum e comovente.
O Filho Adotivo Drama Brasileiro. Direção Denis Carvalho (Omni vídeo) Peão encontra rapaz que pode ser o fruto de seu romance com a filha de um coronel. Dramalhão rural com Sérgio Reis.
O Pestinha 1 Comédia "Menino Problema" é entregue em adoção a casal. O pai descobre que ele foi devolvido mais de 30 vezes por nunca ter sido realmente amado.
O Pestinha 2 Comédia Pai e filho mudam-se. Este filme mostra as peripécias do filho para evitar que seu pai case com a mulher errada.
Os Anjos Entram em Campo Comédia 1994. Abril Vídeo. Direção Wilian Dear. Anjos entram em campo para ajudar 2 garotos a encontrar uma família.
Poderosa Afrodite Comédia Em busca da mãe biológica de seu filho adotivo, um intelectual encontra uma jovem prostituta com quem estabelece interessante relação.
Presente de Grego Comédia Executiva recebe como "herança" a filha de um primo falecido em acidente. Ela decide dar a criança em adoção, mas já era tarde...Procurando Encrenca-Inconformado por não conhecer sua origem, rapaz adotado quando criança põe o pé na estrada à procura de seus pais biológicos, auxiliado por psicóloga que quer transformar o périplo em tese.
Procurando Encrenca Comédia 93 min. Filho adotivo, já adulto, decidiu atravessar os EUA em busca de seus pais biológicos. Quase Uma Família Drama Casal impedido de ter filhos conhece adolescente grávida disposta à doar o filho. Mas à medida que se aproxima a data do nascimento a mãe biológica começa a mudar de idéia criando um impasse.
Quero Meu Bebê Drama (I Want my baby - Vídeo Globosat GNT) Trata da luta pela guarda do filho entre pais biológicos e pais adotivos, apresentando casos verídicos ocorridos nos Estados Unidos.
Segredos . (Título Original: Secrets /1995) Anna Berter é uma garota de 14 anos super protegida que vive em 1910 na zona rural de Iowa. Ela idolatra Etta sua linda, jovem e encantadora mãe, embora sofra com sua personalidade dominante. Sempre confiou nos ensinamentos e nos conselhos de sua mãe, porém agora está pesa e confusa entre as "verdades" que sua mãe lhe diz, e suas descobertas a respeito da vida, incluindo seu próprio misterioso passado. Ela é filha adotiva.
Segredos e Mentiras Drama 136 min. 1996. Direção: Mike Leigh. Adotada por uma família branca, a jovem Hortense estudou nas melhores escolas inglesas e conquistou uma carreira de sucesso. Mas um dia resolve conhecer seus pais verdadeiros e tem uma surpresa.
Segredos em Família . Family Secrets - Vídeo - Globosat GNTO tema do segredo a cerca dos pais biológicos na adoção é elaborado de maneira emocionante neste vídeo, conseguindo sensibilizar sobre a importância, para um filho adotivo, de conhecer suas origens, sua história.Uma forma de adoção diferente da habitual é apresentada: a adoção cooperativa aberta. Nesta, os pais biológicos escolhem a família adotiva. Os pais adotivos criam a criança mas os biológicos também participam. Os pais biológicos têm 3 meses após o nascimento para mudar de idéia. A adoção completada destitui os pais biológicos de direitos legais.
Sombra de um Passado . 1994. 102 min. Mulher tenta contra a Justiça manter a guarda de seus filhos.
Trocando de Pais Drama 120 min. 1993. História sobre um garoto de 12 anos que, por sofrer nas mãos de seus pais, decide adotar uma outra família, na tentativa de começar vida nova.
Tudo por meus Filhos . .
Um Desejo No Coração Drama (Redwood curtain) Direção: John Korty. Uma adolescente mestiça, filha de um boina verde e de uma mulher vietnamita. Adotada por um rico casal da Califórnia, tem obsessão em encontrar seus pais verdadeiros e vai até as florestas do Norte da Califórnia, onde milhares de veteranos do Vietnã encontraram refúgio para escapar da áspera realida.

Marcadores: , ,

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Abandono -

Algo que muito me choca são as notícias recorrentes de crianças sendo abandonadas e descartadas como se fossem lixo. Algumas acabam morrendo por conta do tipo de crueldade que sofrem.
Um dia desses estava fazendo uma pesquisa em jornais pela internet e coloquei no google as palavras "criança abandonada" e o que era de se esperar foi compravado pelas notícias de diferentes jornais do país: de norte a sul, crianças são deixadas nos lugares mais estranhos.... e eu questiono: por que? Se existem tantas pessoas na fila de adoção, por que as mães que não podem ou não querem criar seus filhos, acabam optando por deixá-los desprotegidos, sacrificando-os ou até mesmo matando-os?

Eu mesma tenho uma prima que está na fila de espera há uns 2 anos, como eu fiquei, e até agora nada... E longe de pensar que ela está a espera de uma menina de olhos azuis e bebê pois não é este o perfil que ela deseja, pelo contrário, deseja uma menina sim por já ser mãe biológica de um menino e desejar muito ter uma filha, porém esta menina pode ter 3, 4, 5 anos...
O pior é que o abrigo está repleto de crianças nesta faixa etária, mas como disse no primeiro post da blogagem coletiva, alguns casos são complicadíssimos por que enquanto os pais biológicos não perderem o pátrio poder sobre aquela criança, a mesma fica presa aquele destino de viver no abrigo por muitos e muitos anos. E muitas vezes existem três, quatro irmãos e quando estes são criados juntos, seria total crueldade adotá-los separadamente. Conheço alguns poucos casos, onde este fato ocorreu, mas não é comum. Se não há vínculo entre os irmãos, a justiça tende a colocá-los separadamente para adoção, pois convenhamos, é muito mais difícil 3, 4 irmãos serem adotados juntos do que um ou dois juntos. Mas por outro lado, seria uma covardia separá-los se foram criados juntos.
É importante que as mulheres que não desejem ficar com seus filhos doem-nos legalmente para que estas crianças não sofram.

*** Dica de site sobre adoção muito bom: Quintal da Casa de Ana

Marcadores: ,

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Adoção, uma história de amor



Talvez faça parte da natureza das meninas e certamente as de minha geração, desejarem ser mães um dia. Eu não fugia à regra. Lembro-me adolescente, idealizando os nomes dos meus futuros filhos e imaginando como eles seriam, quem seriam, se seriam menina ou menino, quantos seriam enfim. Em 1991 eu e meu amado nos casamos. Decidimos não engravidarmos no primeiro ano de casamento para curtirmos a vida a dois e no segundo ano de casados programamos a nossa primeira gravidez. E assim aconteceu: em dezembro de 1992, engravidamos do Samuel. E em 1993, tornei-me mãe de um lindo menino! Eu e meu marido sempre conversávamos sobre o futuro e um dia lhe disse que eu gostaria de adotar uma criança, idéia que ele abraçou por completo. Imaginávamos a princípio termos 3 filhos, dois biológicos e um do coração. Porém, mudamos o percurso da história, por que o parto de Samuel foi muito difícil. Tanto ele quanto eu sofremos e tivemos complicações, e eu fiquei muito receosa de engravidar novamente.
Samuel foi
crescendo e em um determinado momento, ele só falava em ganhar um irmão ou irmã para brincar com ele. Neste período, eu fazia especialização na faculdade e quando terminei o curso, fizemos nossa inscrição para adotarmos uma criança. Isto foi em 2001/2002.

**Uma observação: é interessante acrescentar que quando se está fora do contexto dos caminhos até a adoção, imaginamos que será super fácil realizá-la de modo legal, já que todos os dias sai no jornal que uma criança foi abandonada em tal lugar, ouvimos falar dos orfanatos cheios de crianças... Porém, na vida real, a realidade é tão difícil para o lado da criança que espera ser adotada quanto para os futuros pais que desejam ansiosamente adotá-las. E esta dificuldade vem como um balde de água fria, o que no meu caso não foi diferente.

Após a inscrição, somente fui chamada para o curso de habilitação um ano depois. Em 2003, fiz o tal curso, por sinal, um curso relevante, pois nós conhecemos outros casais ou pessoas solteiras que estavam neste mesmo processo. Tivemos 3 encontros e estas reuniões eram organizadas por uma psicóloga e assistente social e eu imagino que a todo momento estávamos sendo avaliados se éramos aptos/habilitados a sermos bons pais. Depois destes encontros em grupo, tivemos encontros individuais ou com os casais somente. Eu fui entrevistada por uma psicóloga e meu marido ficou do lado de fora da sala. Depois, meu marido foi entrevistado e eu fiquei esperando-o fora da sala. Meses depois, uma assistente social esteve em nossa casa para conhecer o espaço que habitávamos e nos entrevistar mais uma vez. De todos os encontros e entrevistas, a assistente social organizou nosso estudo social, uma espécie de histórico sobre nossa família.

Lembro-me que para receber a habilitação, demorou mais um ano! Vocês acreditam nisso??? Pois é, aconteceu comigo e com todos os que estavam participando da dinâmica. Lembro-me também que daquele grupo, nem todos foram habilitados e sinceramente até hoje não sei quais são os critérios de avaliação para estarmos aptos à adotarmos. Gostaria de dizer que acho muito válido sermos avaliados sim, porém o grande tormento neste processo é a morosidade do mesmo. Por que demora tanto tempo, meu Deus?

O sistema precisa mudar, precisa de mais agilidade! As crianças estão crescendo nos abrigos.....

***Outra observação: acredito que o processo para habilitação tenha mudado, mas quando fomos habilitados, recebemos um certifcado assinado pelo Doutor Siro Darlan e uma lista de abrigos onde podíamos visitar para quem sabe, 'sermos escolhidos' por alguma criança. E foi o que fizemos por muitos finais de semana. Visitamos muitos abrigos, nos apaixonamos por tantas crianças.... Pena não podermos trazer todas para casa pois alguém que tenha carinho e compaixão pelo seu semelhante, não agüenta ver tantas crianças abandonadas, carentes de um olhar amigo, um gesto carinhoso, precisando de atenção e amor. Conhecemos diversos abrigos no RJ e de vez em quando ainda visitamos um ou outro para brincarmos com as crianças. Nos abrigos, os funcionários evitam dizer quais crianças estão para adoção, por que aliás, esta é uma outra grande decepção: antes eu pensava... se estas crianças estão abrigadas, por que não estão para adoção???? Ora, por que simplesmente a grande maioria têm um pai, uma mãe, uma tia, que apesar de não ficarem com elas, não aparecem para darem carinho a seus fihos mas também não os doam para adoção. Existem exceçoes, é claro. Há crianças que estão lá por que seus pais não têm condições de criá-lo/a por inúmeras razões.

Continuando.... Em janeiro de 2004 recebemos nossa tão sonhada habilitação - ufa- finalmente, pensei! Agora será rápido. Neste período, eu participei de um grupo de adoção pela internet onde pessoas de todo Brasil davam suporte emocional e ajudavam a localizar nos abrigos quais crianças estavam para serem adotadas. É importante enfatizar que adoção para mim tem de ser legal, pois fiho é para sempre e neste Brasil de contrastes, existe de tudo... lembro-me uma vez, eu de férias na Paraíba, encontrava-me num salão de cabeleireiro, quando a moça que me atendia notou meu sotaque carioca e me perguntou se eu não gostaria de 'levar' uma criança para mim pois havia nascido naquela semana e a mãe já tinha 5 filhos! Eu fiquei perplexa.... pensei: "será que está no meu semblante que eu estou querendo adotar uma criança?" Porém expliquei a ela que o que ela me pedia para fazer, por mais tentador que fosse, era um crime. E eu jamais adotaria daquela maneira. Lamentei pelo bebê que já nascia tão sem futuro :-( e sem perspectivas.


Em julho de 2004 nós queríamos viajar para o nordeste de férias - adoro o nordeste! e como tínhamos muitas milhas, podia escolher o destino... pensamos em São Luís pois ainda não conhecemos, Fortaleza, Recife, João Pessoa que é para onde vamos mais freqüentemente, e no final decidimos por Natal, pois havia ido lá somente uma vez e a impressão que havia me deixado foi de uma cidade muito linda e acolhedora. Era a semana do meu aniversário e voltaria justamente neste dia.
Uns dias após termos trocados as milhas para as passagens, recebo um e-mail de uma amiga virtual daquele grupo de apoio, alguém que se tornaria nossa anja! Ela dizia no e-mail que sabia de uma menininha que estava pronta para adoção e não havia naquele momento nenhuma família pretendendo adotá-la. Era uma menina que havia ficado muito doentinha, mas já estava com alta do hospital e pronta para ser feliz. Ela descreveu a menina mais ou menos e me disse que como estava habilitada no RJ talvez tivesse a chance de adotá-la. E ela terminou o e-mail assim: "o problema, Sonia, é que a menina se encontra em Natal... não sei se você iria poder, já que RJ até Natal fica bem longe..." Eu quase que tive 'um treco'. Telefonei para o meu marido imediatamente e ele quase teve um treco junto comigo. E foi assim que tudo aconteceu. Procurei tanto por aqui. Esperei tanto. E nossa filha estava longe, em Natal. Lembro como se fosse hoje quando chegamos ao abrigo onde ela se encontrava. A assistente social nos trouxe Marcela e ela imediatamente sorriu para nós e tocou a minha perna. Nossas férias se transformaram em descobertas e adaptações. Saímos com Marcela todos os dias que estivemos lá e ao mesmo tempo íamos todos os dias no Juizado para agilizarmos os papéis. Mesmo sendo habilitada no RJ, nós tivemos de fazer a habilitação lá também e todo o processo demorou um ano (2005) até que nossa filha passasse a ter nosso sobrenome. O juizado de Natal enviava as documentações para o juizado do RJ e aqui nós resolvemos tudo.

Num de nossos passeios, fomos a um shoppping em Natal pois queria comprar algumas roupas para ela viajar para o RJ. Meu marido ficou me esperando fora da loja com ela no colo, quando ela de repente, olhou para mim e apontou: "mainha!" Gente, vocês podem imaginar a minha emoção naquele momento? Ali eu me tornei mãe novamente. Eu e meu marido choramos de emoção e Samuel, nosso filho estava maravilhado com a irmã que ganhava. No dia de meu aniversário, eu ganhei uma filha de presente, pois foi no dia 2 de agosto de 2004, o dia que o juiz me deu a guarda provisória e a autorização para que ela viajasse com a gente. Aliás, esta história da guarda parece até novela: a autorização não chegou a tempo de nosso vôo e depois de conversar muito na Varig ( saudades da Varig!!!), a atendente foi muito solidária comigo e conseguiu me encaixar num outro vôo para o RJ, mais tarde. Os aviões lotados.... Portanto, Niels e Samuel viajaram primeiro e nós, eu e Marcela, voltamos num vôo mais tarde pois sem os documentos corretos não teríamos embarcado. E nós duas ainda atrasamos o vôo, todos nos esperavam e eu entrei meio sem graça no avião e não agüentava de cansaço e alegria: olhei para a aeromoça e contei-lhe: "eu acabei de adotar esta menininha linda, ela é minha filha agora. Estava esperando a autorização com a guarda para poder viajar!" E os passageiros que estavam por perto, me parabenizaram. A aeromoça também... Eu precisava dizer a alguém que aquele momento era muito especial para mim. Quando cheguei no aeroporto, minha família em peso nos esperava, afinal, todos queriam conhecer a nossa filha tão sonhada. Na casa de minha mãe houve uma festa de aniversário para mim e para Marcela, que na época tinha 3 anos e 3 meses. Era uma menina séria, totalmente o oposto do que é hoje: nossa Marcela é alegre, meiga demais, amiga, super filha, carinhosa, inteligente e é linda!! Posso afirmar a quem tiver dúvidas, medos, incertezas que siga adiante.
Mas não veja a adoção como caridade! NÃO adote se pensar em caridade! Caridade podemos fazer sempre com todos os que precisam. Mas adoção é um ato de amor. É para todo sempre.


Ao longo desta semana, darei algumas dicas de sites muito úteis para aqueles que desejam ou estão neste longo processo que é gerar um filho do coração no Brasil, por meios legais. Também abordarei outras questões relacionadas a este processo.
Nossa princesinha hoje está com 7 anos. Já está lendo, adora matemática, ouvir histórias, dançar, viajar, viver e junto com Samuel formam o nosso arco-íris na família. A relação dos dois não poderia ser melhor. É como se sempre tivesse existido. Um é super unido com o outro. Os dois são verdadeiros irmãos.

Perdoe-me pelo texto longo e se eu não consegui expressar o que sinto pois este assunto mexe verdadeiramente comigo.

Tenham todos uma ótima blogagem!

Marcadores: , ,

domingo, 9 de novembro de 2008

Começa amanhã!


Não deixem de participar da blogagem coletiva sobre adoção! Entrem em contato com o blog blogagem e deixem o endereço do blog para as postagens. A blogagem acontecerá durante toda a semana e por isso fica bem flexível, já que você pode escolher o dia em que deseja postar. Mas é claro, pode postar todos os dias se quiser também. Quanto mais debatermos sobre este assunto, melhor para as milhares de crianças que estão a espera de seus pais, a espera de uma família e de uma vida de verdade.
Tenham todos uma ótima blogagem!

Marcadores: ,

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Hoje é Dia de Cecília!




Photobucket


Hoje é o dia de Cecília Meireles! Há 107 anos, nascia esta grande escritora que nos emociona sempre que a lemos. Leonor Cordeiro do blog "Na dança das palavras" organizou esta bela homenagem e eu não podia deixar de participar.Foi muito difícil escolher uma poesia ou crônica somente para homenageá-la. Por isso, aqui estão minhas escolhas: três poemas e uma crônica, pois Cecília também escreveu belíssimas crônicas. A que segue, por exemplo, traduz aquele sentimento gostoso de entrar numa livraria e ser 'chamada pelos livros' e que naturalmente vamos criando nossas intertextualidades com as leituras que fazemos. Obrigada, Leonor!

Renova-te.
Renasce em ti mesmo.
Multiplica os teus olhos, para verem mais.
Multiplica-se os teus braços para semeares tudo.
Destrói os olhos que tiverem visto.
Cria outros, para as visões novas.
Destrói os braços que tiverem semeado,
Para se esquecerem de colher.
Sê sempre o mesmo.
Sempre outro. Mas sempre alto.
Sempre longe.
E dentro de tudo.



"O Amor...

É difícil para os indecisos.
É assustador para os medrosos.
Avassalador para os apaixonados!
Mas, os vencedores no amor são os
fortes.
Os que sabem o que querem e querem o que têm!
Sonhar um sonho a dois,
e nunca desistir da busca de ser feliz,
é para poucos!!"


No mistério do sem-fim
equilibra-se um planeta.

E, no planeta, um jardim,
e, no jardim, um canteiro;
no canteiro uma violeta,
e, sobre ela, o dia inteiro,

entre o planeta e o sem-fim,
a asa de uma borboleta

Um livrinho e muitas saudades

Entro numa livraria sem estar procurando livro nenhum (pelo menos, é o que suponho, uma vez que nos conhecemos tão pouco e ignoramos a razão de tantos dos nossos atos).

Entro numa livraria como quem passeia pelo mundo do espírito, encontrando pelas prateleiras nomes antigos e modernos, saudando as velhas amizades, recordando tempos de estudar, tempos de sonhar, tempos de viver.

De repente, um livrinho chama por mim. Não chama apenas minha atenção: chama, realmente, por mim: “Vem cá, me leva!”, diz ele. E diz isso pelo desenho da capa, que é um desenho infantil com várias crianças, um burburinho e duas cobras. Tão graciosa é a capa que nem procuro saber o nome do livro nem o do autor. Basta-me contemplar o desenho. E, como não estou inclinada a comprar livros, sigo adiante. Mas a voz, uma pequena voz discreta, continua a pedir-me: "Venha cá! Me leva!".

Passo pelos velhos clássicos, encontro-me com os românticos, topo com os contemporâneos... E a pequena voz a chamar-me “Vem cá!”...

Volto atrás. Tenho de levar aquele livro. Tomo-o nas mãos, abro-o, leio duas ou três passagens. É uma história verdadeira, a infância de um negrinho, na África Francesa. Venho com o livro como se trouxesse o menino pela mão, e ele me conta suas lembranças com a simplicidade de um pequeno amigo.

Ora, essas lembranças são todas saudades. Câmara Laye, que escreve em francês, decerto ignora essa palavra intraduzível; mas o que ele nos transmite em seu delicioso livrinho é sobretudo uma sucessão de saudades.

É de saudades o seu sentimento ao perceber que já não estará, como seus pais, ligado aos mistérios tôtemicos, e que a sua vida será diferente, delisgada dessas tradições, aproximando-se, pelo estudo, da vida dos europeus.

É de saudade a sua experiência da circuncisão, saudade da infância que fica pra trás, quando os deveres da adolescência se aproximam

É de saudade o instante em que se separa dos pais, da sua pequena cidade, do seu mundo cotidiano, para ingressar numa escola distante.

É de saudade sua aflição diante da morte de um amigo, e ao despedir-se da bela namorada. E são lágrimas de saudade que caem dos seus olhos na terra africana, quando parte para a França a fim de se aperfeiçoar nos seus estudos. Saudades. Saudades! Saudades....

E eis que agora as saudades são minhas: saudade da boa gente negra que conhecemos e amamos, que fez parte da nossa infância, que conservava o respeito metafísico do universo e possuía a dignidade de quem obedece a esses poderes altíssimos.

Saudade da boa gente negra que contava histórias, que ensinava a amar todas as criaturas de Deus, que possuía um dom de carinho, de doçúra, uma riqueza de coração como a das mulheres de que este menino fala

Saudade... Ah! Meu bom menino africano, como foi que tanta coisa se estragou, que tanta coisa se perdeu? A bela Maria perguntava-te em Dacar: "Estás contente de partir?" E tu dizias: "Não sei...Não creio...." Ela insistia: "Voltarás." E tu dizias que sim.... que sim....
(Alguma coisa volta, neste mundo? Ah! Se certas coisas pudessem voltar!)
Do livro: Escolha o seu sonho
Cecília Meireles

Marcadores: ,

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Às vezes as imagens dizem mais do que palavras



fonte: google imagens

Marcadores: , ,

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Um dia para ficar gravado na história universal

Que dia! Que noite! Hoje assistimos o despertar de uma nova era nos Estados Unidos e com certeza estes novos tempos irão refletir no mundo inteiro. A esperança brotou novamente. Este é um momento histórico!! Imediatamente veio em minha mente aquele famoso discurso de Martin Luther King Jr onde ele fala de seu grande sonho de ver seu país unido e livre de racismo. Acredito que a vitória de Barack Obama pode ser um 'divisor de águas' neste sentido. Parabenizo o povo americano por ter ido votar em grandes massas e por ter mudado o curso da história.

Eu Tenho Um Sonho
Martin Luther King, Jr.
28 de agosto de 1963 Washington, D.C.

Quando os arquitetos de nossa república escreveram as magníficas palavras da Constituição e da Declaração de Indepêndencia, estavam assinando uma nota promissória de que todo norte americano seria herdeiro. Esta nota foi a promessa de que todos os homens, sim, homens negros assim como homens brancos, teriam garantidos os inalienáveis direitos à vida, liberdade e busca de felicidade.

Mas existe algo que preciso dizer à minha gente, que se encontra no cálido limiar que leva ao templo da Justiça. No processo de consecução de nosso legítimo lugar, precisamos não ser culpados de atos errados. Não procuremos satisfazer a nossa sede de liberdade bebendo na taça da amargura e do ódio. Precisamos conduzir nossa luta, para sempre, no alto plano da dignidade e da disciplina. Precisamos não permitir que nosso protesto criativo gere violência física. Muitas vezes, precisamos elevar-nos às majestosas alturas do encontro da força física com a força da alma; e a maravilhosa e nova combatividade que engolfou a comunidade negra não deve levar-nos à desconfiança de todas as pessoas brancas. Isto porque muitos de nosssos irmãos brancos, como está evidenciado em sua presença hoje aqui, vieram a compreender que seu destino está ligado a nosso destino. E vieram a compreender que sua liberdade está inextricavelmente unida a nossa liberdade. Não podemos caminhar sozinhos. E quando caminhamos, precisamos assumir o compromisso de que sempre iremos adiante. Não podemos voltar.

Digo-lhes hoje, meus amigos, embora nos defrontemos com as dificuldades de hoje e de amnhã, que eu ainda tenho um sonho. E um sonho profundamente enraizado no sonho norte americano.

Eu tenho um sonho de que um dia, esta nação se erguerá e viverá o verdadeiro significado de seus princípios: "Achamos que estas verdades são evidentes por elas mesmas, que todos os homens são criados iguais".

Eu tenho um sonho de que, um dia, nas rubras colinas da Geórgia, os filhos de antigos escravos e os filhos de antigos senhores de escravos poderão sentar-se juntos à mesa da fraternidade.

Eu tenho um sonho de que, um dia, até mesmo o estado de Mississipi, um estado sufocado pelo calor da injustiça, será transformado num oásis de liberdade e justiça.

Eu tenho um sonho de que meus quatro filhinhos, um dia, viverão numa nação onde não serão julgados pela cor de sua pele e sim pelo conteúdo de seu caráter.

Quando deixarmos soar a liberdade, quando a deixarmos soar em cada povoação e em cada lugarejo, em cada estado e em cada cidade, poderemos acelerar o advento daquele dia em que todos os filhos de Deus, homens negros e homens brancos, judeus e cristãos, protestantes e católicos, poderão dar-se as mãos e cantar com as palavras do antigo spiritual negro: " Livres, enfim. Livres, enfim. Agradecemos a Deus, todo poderoso, somos livres, enfim.

(extraído daqui).


O discurso da vitória

"Demonstramos que a força autêntica de nossa nação não vem do poderio de nossas armas ou da magnitude de nossa riqueza, mas do poder duradouro de nossos ideais: democracia, liberdade, oportunidade e firme esperança. A verdadeira genialidade dos EUA: o país pode mudar" Barack Obama

fonte da foto de Presidente eleito Obama extraída daqui.

Marcadores: , ,

Sonho de qualquer professor, inclusive o meu...

Marcadores: ,