quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Consciência Negra

"O Dia da Consciência Negra é celebrado em 20 de Novembro no Brasil e é dedicado à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira". Continue lendo aqui se desejar.

Participei de um projeto em uma das escolas onde trabalho sobre o tema África e as raízes africanas na cultura brasileira e em nós, brasileiros. Cada disciplina desenvolveu um tipo de enfoque. Nas aulas de inglês, eu trabalhei com os alunos aquele famoso discurso do Martin Luther King, 'I have a dream' (= Eu tenho um sonho) e a importância do Martin como pacifista que 'lutou', sem violência, pelos direitos civis dos afro-americanos. Depois, traçamos paralelos com o contexto brasileiro. No final, passei o discurso para os alunos assistirem. E pedi que eles escrevessem uma redação com o mesmo título do discurso de King: Eu tenho um sonho. O objetivo era que falassem dos sonhos para eles, para suas famílias, para suas comunidades e para o mundo... Li redações emocionantes sobre os sonhos de meus alunos.
Esta semana foi o fechamento do projeto. Cada dia teve um tipo de atração ou atividade relativa às origens africanas no Brasil. Hoje, dia 19, foi o último dia e tivemos uma sensacional apresentação de capoeira, jongo e maculelê. Foi muito bom, pois além do grupo ter apresentado a capoeira, o mestre do grupo explicava tudo para os alunos. O grupo começou com a dança do jongo. Segundo o professor de capoeira, o jongo é o ancestral do samba. Aprendi muito hoje!! Por exemplo, não sabia que a capoeira é um jogo essencialmente criado no Brasil. No final, terminamos a noite com uma deliciosa feijoada! Foi uma noite cheia de aprendizado e diversão!
Muito há de se melhorar quando pensamos em 'Consciência Negra". O racismo é velado no Brasil? Cotas raciais nas universidades são necessárias? Os direitos são iguais? Os salários também? Estas são questões que ainda precisamos 'digerir' em nossa sociedade, porém, independente de qualquer coisa, como educadores e pais, temos de mostrar a nossa diversidade cultural e valorizá-la em nosso dia-a-dia, já que é a nossa maior herança. Pude perceber que entre os meus alunos negros, há pouca auto-estima. Estes alunos são na maioria pessoas humildes que ainda estão a procura de uma identidade. Essa foi a impressão que tive ao participar desse projeto. Mas senti também que esses meses mexeram com a cabeça de alguns de forma muito positiva.

Minha homenagem vai para a criança negra brasileira com um trecho de um livro que gosto muito. Chama-se "Menina bonita do laço de fita", da Ana Maria Machado, editora Ática.

"Era uma vez uma menina linda, linda.
Os olhos dela pareciam duas azeitonas pretas, daquelas bem brilhantes.
Os cabelos eram enroladinhos e bem negros, feito fiapos da noite. A pele era escura e lustrosa, que nem o pelo da pantera negra quando pula na chuva.
Ainda por cima, a mãe gostava de fazer trancinhas no cabelo dela e enfeitar com laço de fita colorida. Ela ficava parecendo uma princesa das Terras da África, ou uma fada do Reino do Luar".
(Imagens da menina extraídas daqui e daqui.)

Querem conhecer mais? Visitem o site do canal Futura , pois muito do que fizemos é baseado neste projeto. Vocês precisam em todo caso conhecer o site que fala dos nossos heróis.
O quadro que segue é muito interessante pois nos dá a visão do quanto temos da África em nós. Vale a pena ir na página original, já que é interativo e sobre cada 'valor civilizatório', há uma explicação ao encostar o mouse na palavra.

Sei que fiz muitas referências neste post, mas não poderia deixar de mencionar o blog da professora de História que muito contribuiu para o sucesso de nosso projeto. Além do mais, o blog dela é muito interessante!
(gravura da dança retirada do blog da professora Ana Paula!)

Marcadores: , , ,

Commentários:

Postar um comentário