sábado, 27 de setembro de 2008

Hoje é dia de São Cosme e São Damião

São Cosme e São Damião são os padroeiros das crianças, dos farmacêuticos e médicos. Na verdade, para a igreja católica a celebração por estes santos é no dia 26, talvez por que no dia 27/9 seja dia de São Vicente de Paulo.
Quando penso em minha infância, lembro do dia 27/9 que era o dia em que nós saíamos às casas a procura de quem estava distribuindo doces. Este dia era esperado com muita ansiedade por todas as crianças, pois já era certo que os vizinhos distribuiriam doces e brinquedos para as crianças. Formavam-se filas e minha mãe (o que suas mães não fazem por seus filhos!!!) saía comigo e meus irmãos pois ela não nos deixava pegar os doces sozinhos. Acho que ganhávamos tantos doces que duravam meses....
Hoje temos a total consciência que doces em excesso estragam os dentes e não fazem bem à saúde, mas esta recordação de receber os saquinhos é muito gostosa em todos os sentidos.
Lembro que na minha rua de infância, tinha o armazém do Seu Ernesto e da Dona Maria, um casal sem filhos, muito 'boa praça'. Ele era português e ela espanhola. E no dia de São Cosme e São Damião ele liberava a vitrine de doces para as crianças, só que era muito engraçado: anteriormente, ele retirava aqueles doces mais caros e deixava as balas, as marias-moles, doces de abóbora, batata doce, bananada, paçoca. Então nós ríamos 'por dentro' pois já sabíamos que teríamos de escolher com limites, não é. Mesmo assim, adorávamos o fato de irmos lá no armazém e naquele dia ser tudo de graça.

Meus pais sempre deram doces também e o engraçado é que meu pai fazia questão de distribuir para os adultos também pois como ele dizia, todo adulto tem uma criança dentro de si. Então, os doces voavam, principalmente por que meu pai fazia questão de dar choquito, lolo ( lembram do lolo?), bombons, nossa, era um saquinho disputado.
Hoje sinceramente vejo essa tradição morrendo no RJ, assim como tantas outras. Meus fihos já não crescem com essa tradição, mas todo ano sempre tem alguém que guarda um saquinho para eles dois e eles ficam muito gratos :-).

Como é comemorado este dia em outras partes do Brasil? E será que é comemorado em Portugal? Outros países? Tenho curiosidade de saber. Existe alguma distribuição de doces ou é apenas tradição no Brasil?
A igreja católica não parece simpatizar com essa distribuição de doces pois alega que os doces são conseqüência do sincretismo religioso. Ë bem verdade que por conta de nossa diversidade étnica e cultural, esta festa misturou-se mesmo ao sincretismo religioso de cultos afros e por esse motivo, há católicos que não são simpatizantes desta entrega de doces. Porém, em todas as missas os nomes de São Cosme e São Damião são cultuados. As crianças agradecem pelos doces.

Segue um pouco da história de São Cosme e São Damião retirada deste site: http: /www.cot.org.br/igreja/santo.php?id=378

Cosme e Damião eram irmãos e cristãos. Na verdade, não se sabe exatamente se eles eram gêmeos. Mas nasceram na Arábia e viveram na Ásia Menor, Oriente. Desde muito jovens, ambos manifestaram um enorme talento para a medicina. Estudaram e diplomaram-se na Síria, exercendo a profissão de médico com muita competência e dignidade. Inspirados pelo Espírito Santo, usavam a fé aliada aos conhecimentos científicos. Com isso, seus tratamentos e curas a doentes, muitas vezes à beira da morte, eram vistos como verdadeiros milagres.

Deixavam pasmos os mais céticos dos pagãos, pois não cobravam absolutamente nada por isso. A riqueza que mais os atraía era fazer de sua arte médica também o seu apostolado para a conversão dos pagãos, o que, a cada dia, conseguiam mais e mais.

Isso despertou a ira do imperador Diocleciano, implacável perseguidor do povo cristão. Na Ásia Menor, o governador deu ordens imediatas para que os dois médicos cristãos fossem presos, acusados de feitiçaria e de usarem meios diabólicos em suas curas.

Mandou que fossem barbaramente torturados por negarem-se a aceitar os deuses pagãos. Em seguida, foram decapitados. O ano não pode ser confirmado, mas com certeza foi no século IV. Os fatos ocorreram em Ciro, cidade vizinha a Antioquia, Síria, onde foram sepultados. Mais tarde, seus corpos foram trasladados para uma igreja dedicada a eles.

Quando o imperador Justiniano, por volta do ano 530, ficou gravemente enfermo, deu ordens para que se construísse, em Constantinopla, uma grandiosa igreja em honra dos seus protetores. Mas a fama dos dois correu rápida no Ocidente também, a partir de Roma, com a basílica dedicada a eles, construída, a pedido do papa Félix IV, entre 526 e 530. Tal solenidade ocorreu num dia 26 de setembro; assim, passaram a ser festejados nesta data.

Os nomes de são Cosme e são Damião, entretanto, são pronunciados infinitas vezes, todos os dias, no mundo inteiro, porque, a partir do século VI, eles foram incluídos no cânone da missa, fechando o elenco dos mártires citados. Os santos Cosme e Damião são venerados como padroeiros dos médicos, dos farmacêuticos e das faculdades de medicina.

Marcadores: , ,

Commentários:
NOssa, Sônia! Acabei de escrever sobre esse assunto no Leio! Deu até saudade da infância...

Um abraço!
Postado por Anonymous Andréa Motta : 27 de set de 2008 18:39:00  

Postar um comentário