sábado, 31 de maio de 2008

BLOGAGEM COLETIVA: A VIDA SEM CIGARRO


Hoje, 31 de maio, é o dia estabelecido pela OMS (Organização Mundial de Saúde) como o dia mundial sem tabaco. Esta postagem faz parte da blogagem coletiva organizada por Nando e Nana.

Escrevo sob a perspectiva de alguém que não fuma e nunca experimentou o primeiro cigarro na boca. Por isso, desde já, peço perdão aos meus amigos fumantes, caso se sintam ofendidos de alguma forma, já que nada aqui se trata de algo pessoal, está certo? Como o assunto é vastíssimo, gostaria de focar a minha participação destacando dois aspectos do ato de fumar: o primeiro é a visão de uma não-fumante que se preocupa com o fato de ser "fumante passiva", já que muitas vezes sofro este tipo de experiência em lugares públicos. Infelizmente no Rio de Janeiro ainda vejo pessoas fumando em lugares ditos 'proibidos'. Devo dizer primeiramente que destesto cigarro.... Quando alguém fuma perto ou não tão perto de mim, sinto o cheiro mesmo de longe. Para o não-fumante, o cigarro sempre deixa um rastro de seu cheiro muito desagradável. Sou alérgica a qualquer cheiro muito forte, então imagine você estar em algum lugar respirando bem e de repente começar a espirrar sem parar por conta de alguém que está fumando perto de você?? Sofro de rinite alérgica e cigarro para mim é veneno. Quem sofre deste problema, sabe do que estou falando. É muito ruim mesmo - eu não fumo, porém muitas vezes, sofro as conseqüências dos malefícios que o fumo traz.

Outro aspecto que eu gostaria de focalizar é o que se pode fazer para ajudar o fumante parar de vez com esta dependência do fumo. Não sou da área médica e o que escrevo aqui tem como base alguns textos e pesquisas que fiz na internet para esta blogagem. Já está mais do que comprovado pela OMS e outros órgãos oficiais de saúde que o hábito de fumar é uma doença, portanto, ela deve ser tratada como tal, já que como todos sabemos, cigarro mata. Ano passado, o pai de uma grande amiga minha foi derrotado pelo câncer nos pulmões devido a muitos anos deste vício do fumo.

Então, vejamos o primeiro tópico, do fumante passivo. O que signifca ser fumante passivo? Segundo este site,

"o fumante passivo é o indivíduo que não fuma, mas está exposto à fumaça de cigarros de parentes, amigos ou colegas de trabalho. O cigarro é o maior poluidor ambiental doméstico, segundo a OMS. Como as pessoas passam 80% de seu tempo em locais fechados no trabalho, nas residências ou em locais de lazer há grande risco de exposição excessiva a esta fumaça. Os efeitos nocivos de fumar ativamente são conhecidos há muitas décadas. Atualmente se reconhece que os não fumantes têm muitas doenças que os fumantes costumam apresentar, justamente por estarem expostos à fumaça do cigarro".

O mesmo site explica quais são as conseqüências do fumo passivo em adultos e crianças e quais são os benefícios da prevenção do fumo passivo. O mais importante deles na minha opinião é este:

"Filhos de pais e mães que não fumam terão maior probabilidade de não serem fumantes".

Esta constatação eu tenho aqui mesmo em casa e entre meus familiares: ninguém de minha família é fumante, todos detestam cigarro.

Um fato importante que aprendi nestas leituras diz respeito à força de vontade ou não do fumante parar de fumar. Eu antes pensava que apenas força de vontade seria suficiente para o alguém deixar o vício de fumar, mas segundo especialistas, pouquíssimas pessoas conseguem parar de fumar por vontade própria. A grande maioria precisa de ajuda médica mesmo, afinal, repito, trata-se de dependência química - fumar é doença.

Segundo Dr. Raphael Stelmach, da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia,

"quando, além da força de vontade, o paciente tiver acompanhamento médico e acesso à medicação e reposição de nicotina, suas chances de sucesso no abandono do cigarro aumentam em 40%".

Sabe-se também que apesar do cigarro conter mais de 4700 substâncias tóxicas ao organismo, o que na verdade causa a dependência química é a nicotina.

Dr. Sérgio Ricardo Santos alerta-nos que

"nunca devemos obrigar alguém a tentar parar, mas é importantíssimo trazer informações suficientes para que o fumante possa, aos poucos, desenvolver o desejo de parar. Existem algumas maneiras de ajudar, que podem ir de um simples conselho até um tratamento medicamentoso com acompanhamento de profissionais especializados nesta tarefa".


A internet está repleta de informações sobre como parar de fumar. Mas é importante que este processo seja acompanhado por especialistas, como sugere o Dr. Sérgio.

Leiam neste link, o relato de algumas pessoas que pararam de fumar e hoje vivem muito melhor. Tem também um questionário na página para medir o grau de dependência do fumante.
Espero sinceramente que esta blogagem crie momentos "Eureka!" na mente de muitos fumantes que desejam parar de fumar, pois certamente estarão ganhando um grande presente: mais qualidade de vida, e, conseqüêntemente, mais saúde. Além das referências citadas acima, sugiro mais alguns sites interessantes tanto para fumantes quanto não fumantes se aprofundarem mais sobre o assunto:

Um ótimo sábado para vocês!!

Marcadores: ,

Commentários:
Sonia, parabéns pela postagem. É verdade, quem nao fuma, e quem tem uma renite alérgica como vc imagino como deve ser difícil. Aqui a partir de julho será proibido fumar em restaurantes. Imagina vc comendo uma comida deliciosa e a outra pessoa puxa um tabaco enorme e sai fumando eu perco a vontade de comer na hora e já fiz a maior confusao. Eu achei até um video no you tube de um cara que fumava enquanto o outro comia. O que comia resolveu soltar um "pum" e o cara que fumava ficou indignado saindo de perto dele. Mas direitos iguais nao? rs. Agora vou ver os links.

Grande beijo
Postado por Blogger Georgia : 31 de mai de 2008 07:23:00  
Convivo com muitos fumantes e graças a Deus nunca tive vontade, mas sei que tmb sou prejudicada por essa fumacinha.
Postado por Blogger Adri /Dri /Drika : 31 de mai de 2008 11:27:00  
Acho que eh muito dificil dizer para quem fuma para de fumar, mas podemos tentar evitar que quem nao fume comece o vicio.

Eh isso, bom post.

http://polecos.blogspot.com/
Postado por Blogger Polecos : 31 de mai de 2008 12:05:00  
Sônia
Belo texto e como vc' mesmo expõe, o vício é uma doença e precisa ser tratada com ajuda profissional competente.Os fumantes precisam entender isso e procurar essa ajuda,se não por eles, deveriam fazê-la pelas pessoas que estão ao seu redor e o querem bem, pois os fumantes passivos ficam sem escolha e proteção e acabam sendo envenenados também.
Tenha um ótimo fim de semana.
Denise BC
Postado por Blogger Denise : 31 de mai de 2008 15:17:00  
Sonia

eu não gostaria de ser exemplo para ninguem e nem ficar falando para que parem de fumar... mas já que aconteceu que sirva como alerta... obrigada pela visita estou te linkando tah?
ahhh parabens pelo niver da mana
montidubeijus
Postado por Blogger Guga : 31 de mai de 2008 17:49:00  
Ah, Sonia que triste isso :(

Eu fui a um velório esse mês e a pessoas faleceu por causa do cigarro.

E pensar que nós que não fumamos, sofremos também.

Beijos

Alê
Postado por Blogger Alê : 31 de mai de 2008 19:18:00  
Soninha, que trabalho lindo, completo...

Essas 50 sugestões para parar de fumar...
Tudo perfeito!

Parabens!
Uma abordagem e tanto!
Um grande e afetuoso abraço.
Eliana
Postado por Blogger Espaço Mensaleiro : 31 de mai de 2008 19:25:00  
Fumar está completamente fora de moda, não? Precisamos apagar essa idéia! Muito bom o seu post! Também aderi à campanha! Bjks e bom domingo. Tetê :)
Postado por Blogger Tetê : 31 de mai de 2008 19:26:00  
Querida Sônia,
Gostei muito da sua participação nessa blogagem coletiva.
Os problemas que o cigarro provoca são muitos, sabemos também que a pessoa que já está viciada precisa do nosso apoio e carinho,não é nada fácil conseguir ficar livre dessa dependência.
Obrigada por me visitar NA DANÇA DAS PALAVRAS .
Mil beijinhos!
Postado por Blogger Leonor Cordeiro : 31 de mai de 2008 19:36:00  
Tb participo dessa blogagem coletiva contra o tabagismo.

Infelizmente as pessoas esquecem que o cigarro tb é considerado como droga pq cria depêndencia fisica e psicológia e o pior mata.

Big Beijos
Postado por Blogger Lulu on the Sky® : 31 de mai de 2008 19:54:00  
SÔNIA, radicalizou, muito bom no meu entendimento, atingiu o alvo, como não sou fumante entendi que neste tom de post as pessoas que fumam parem um pouco pra pensar, tambem que a proibição é a incompreensao dos não fumante s faça com que o viciado persista, de forma velada um cometario de vez em quando acredito que faça mais efeito, palavras solidarias de afeto,
abraços, bom te ver!!!!!
Postado por Blogger Suelly Marquêz : 31 de mai de 2008 20:38:00  
Contei minha experiência lá no meu canto. Tenho dito que está no DNA deminha familia o fumo. Sou filha e neta de fumantes inveterados. Todos os meus tios e tias, de sangue,fumaram. Meus primos, em sua maioria ... fuma. Sinto-me vitoriosa porque deixei o vicio. Bjkª. Elza
Postado por Blogger Blog do Beagle : 1 de jun de 2008 00:18:00  
Eu também sinto o mesmo que você, Sarah, me incomodo muito com o cheiro de cigarro e, na verdade, adorei essa nova lei no Rio proibindo fumar em lugares fechados !!

Ótimo post, quanto mais informação melhor ..
Muito obrigado pela sua valiosa contribuição na Campanha, cumprimos a missão !!
Abração, até logo !!
Postado por Blogger NANDO DAMÁZIO : 1 de jun de 2008 08:03:00  
Sónia, eu não tenho renite alérgica, nem asma ou qualquer outro problema respiratório, mas ainda assim ñ suporto o cheiro do tabaco! E olhe que eu tenho um "faro", menina!
Felizmente que mesmo tendo um pai fumador, eu e minhas irmãs somos não-fumadoras e nossos maridos tb, mas isso não será coincidência, pois não? Aprendemos bem a lição!
Beijos e um bom domingo!
Postado por Blogger Fernanda : 1 de jun de 2008 11:38:00  
Guerra! É o que estamos fazendo, aliados ao à ONU, Gov. Fed.(que arrecada impostos dos fumantes e bate ao mesmo tempo), alguns prefeitos e certa quantidade de blogueiros. Impressiona que evangélicos não fumam (!?)devido a um temor maior, muitos abandonaram o vício por conversão. Importa que ao considermos doença, o tabagismo, estamos perdoando o ofensor de um resumo da natureza interior em cada um de nós. Conheço muita gente que sentindo-se desprezada pelos não fumantes que deles fugiam, resolveram voltar às boas, consigo mesmo e a seguir conseguiram a alegria de viver entrosados com parentes e amigos. Perguntados, relatam seus benefícios atuais. A boa notícia é que número de fumantes no Brasil caiu 40% nos últimos 18 anos, de acordo com pesquisa realizada pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca).
Postado por Anonymous dacio jaegger : 1 de jun de 2008 12:11:00  
Oi Sonia!
Meu problema e minha opinião é exatamente igual à sua.
Inclusive gostei demais dos links aqui encontrados.
Muito Obrigado pela contribuição na Blogagem.
Beijinhos
Postado por Blogger NANA : 1 de jun de 2008 22:39:00  

Postar um comentário